Escolha uma Página
Um genocídio anunciado: a discriminação determina o alvo da guerra

Um genocídio anunciado: a discriminação determina o alvo da guerra

A mesma imprensa que glorifica a resistência dos ucranianos retrata como terrorismo a tentativa de transposição do regime de apartheid imposto pela ocupação israelense aos palestinos. A comunidade nativa vive hoje sitiada entre a Cisjordânia e a Faixa de Gaza desde a determinação britânica pela criação de um Estado exclusivamente judeu, em apoio a um movimento político nacionalista denominado sionismo.

Do horror à vida: a marca do 31º Festival de Curitiba

Na manhã de 27 de março de 2023, na Sala Jô Soares, no 10º andar do Hotel Mabu, em frente à Praça Santos Andrade, iniciou-se o 31º Festival de Curitiba. Com uma atmosfera carregada de expectativas, a outrora “Cidade Sorriso” dava início ao maior evento de Teatro da América Latina, com a participação de diretores, curadores e de dezenas de jornalistas numa plúmbea manhã curitibana. Mas, para nossa sorte, a luz radiante das diversas trupes que por aqui “baixaram” nos presentearam com um veranico há muito tempo não visto e, principalmente, com a expressão artística que se refletiu durante a semana numa cidade cheia, alegre, retumbante, que dia a dia apagava a fuligem de dois anos de pandemia e de um modelo antigo de se governar uma nação.

Crise dos Refugiados: De quem são as vidas que você não chora

Ao testemunhar as reações de comoção na cobertura midiática da Guerra entre a Rússia e Ucrânia, é evidente a atribuição de maior importância a algumas vítimas de guerra sobre outras, ocasião em que o horror da guerra tem sido tratado sob uma narrativa baseada em argumentos claramente racistas e xenofóbicos, delineados sob uma ideia de civilização com limites epidérmicos.